04
Mar 11

NÃO É SÓ UMA QUESTÃO POLÍTICA, É TAMBÉM UMA QUESTÃO SOCIAL

Tudo isto tem a ver com a sociedade, com a nossa forma de vida e de todos os humanos, a tal espécie de que sempre nos esquecemos que vive neste planeta como tantas outras... mas não nos vemos como tal, e, porquê?

Há alguns de nós em vias de extinção, outros a engordar desmesuradamente até rebentar e sei lá mais o quê, 'tamos a transformarmo-nos em 'monstros' de várias novas espécies diferentes, já repararam bem ou não?

BASTA! É isso que vamos dizer no dia 12 de Março, é isso que têm andado pelo mundo a dizer os Povos deste planeta e há mais, à espera, prontos a gritar pela Liberdade, pela Paz, prontos a explodir mas no bom sentido e é isso que nós temos que fazer!

'BORA AÍ, VAMOS A ISTO!

 

 

‘POLITICAMENTE CORRETO’

Vamos lutar contra o ‘POLITICAMENTE CORRETO’ porque é com essa que nos têm ‘levado’ bem, enganado até mais não, com um sorriso na cara, aquela cara de pau que põem quando nos vêm falar de mais austeridade e mais, e, ainda mais outra vez.

Ao abrigo do ‘POLITICAMENTE CORRETO’ em Portugal e no mundo têm-se cometido as maiores atrocidades, corrupção, roubos, autênticos assaltos até a quem já não tem nada para dar, guerras, guerrilhas e afins…

Cada vez tem havido mais racismo, se tem utilizado as religiões para grandes batalhas, temos assistido a mais assassínios em massa, massacres, violações, intolerância brutal, mas é ‘POLITICAMENTE CORRETO’ não denunciar assim dessa forma ou daquela maneira, pode ferir susceptibilidades, como assim?

E as vítimas das atrocidades?       

Falando de Portugal depois de tudo o que nos têm feito, como é possível, mais uma vez, ainda há dias, nos virem, tanto um tal de José Sócrates e outro tal de Teixeira dos Santos, que se dizem ministros de Portugal, dizer que são necessários mais sacrifícios e agora, na mesma semana, vão à Alemanha, à tal de Angela Merkel dizer que não precisamos de ajuda exterior?

Num espaço de dias… Que estratégia é esta? …Terá a ver com o negócio com a China?

O ‘POLITICAMENTE CORRETO’ É SOCIALMENTE INCORRETO E BESTIALMENTE INJUSTO!

 

 

CRIME CONTINUADO À MESMA VÍTIMA

Como sabem foi alterada a lei criminal, que passou a atenuar os crimes praticados por alguém mais que uma vez e independentemente de quantas vezes forem a uma mesma vítima, por altura do processo Casa Pia.

Alegadamente, esta lei alterada pelos nossos doutos parlamentares, deputados, políticos, interfere na prática da Justiça, para mais com incidência num processo a decorrer, o que não deveria acontecer num Estado de Direito, o tal pelo que tanto têm clamado alguns já ‘tremeliquentes’ parceiros da tal classe dos muito pouco envergonhados ‘sem vergonha’, apátridas.

Mas, agora constato que o objetivo não era só aquele processo…

É que se aproxima a hora de muitos deles correrem o elevado risco de virem a ser acusados e julgados por crimes lesa pátria, repetidamente realizados, durante 37 anos, de várias espécies, mas tendo sempre por uma só e indefensável vítima, o Povo Português!

Assim, acabando como dados por culpados terão sempre a atenuante, que votaram recentemente em causa própria, por a vítima ter sido sempre a mesma, tal como dita a terrível lei por eles aprovada, independentemente do número de vezes que tenham cometido os crimes, o POVO PORTUGUÊS!

Que fique bem anotado e que se altere essa lei, sendo uma das principais prioridades da nova ordem!

 

 

A EXPLOSÃO SOCIAL

A frustração dos portugueses não está só naqueles que não conseguem o primeiro emprego, a primeira casa, os desempregados que vivendo com dificuldades e não vêem perspetivas de momento para conseguir trabalho devido ao problema que as empresas também sofrem, aos desempregados em idade de não poderem ser reformados, nem aprenderem uma nova profissão, atendendo às constantes e rápidas mutações que todas as atividades profissionais têm tido nos últimos anos devido ao emprego das novas tecnologias que tudo modificou, mas também está naqueles que tendo trabalho e salário, algumas vezes justo, considerando que alguns até poderão ser bem pagos, se vêm constantemente solicitados a apertar o cinto ao longo de todos estes anos, sempre, regularmente e cada vez mais e mais, sem ver que isso sirva para melhorar a sua própria vida nem a dos outros, antes pelo contrário, tem vindo a piorar a sua própria vida, criando entre eles, novos pobres e agravando a vida de todos os outros. Só servindo para enriquecer, de forma obscura ao início e completamente às claras agora, uma única classe e seus parceiros, antes, donos, ‘os sem cara’ do poder económico verdadeiros apoderados deste país e do mundo.

Por isso nem esses podem estar motivados, animados, otimistas, porque sabem que um dia pode chegar a vez deles porque aqui não ganha quem merece, quem melhor desempenha as suas funções, quem mais produz, somos todos números, já não somos todos Portugueses…

Há uns apátridas, que não olham a nacionalidade, ideologia, religião, cor, clube, associação social, mas só a quem lhes pode vir a dar mais poder, mais formas de ganhar dinheiro, a ambição deles é desmedida, devora tudo e todos, até esses quando deixam de ser úteis!

 

 

 

 

publicado por FV às 17:37
sinto-me: motivado...
música: várias
tags:

A figura jurídica do 'crime continuado', existe há muito tempo. Nem sei como falam na criação recente de tal figura. De modo nenhum quero com isto pôr-me do lado dos criminosos, muito menos daqueles que andam a destruir a nossa Pátria, nomeadamente com a aprovação do triste acordo ortográfico que vai desvalorizar em muito a nossa querida língua, uma das mais ricas que existe. Veja aqui : http://pt.wikipedia.org/wiki/Crime_continuado. Mas estou de acordo com tudo o que diz. Precisamos cada vez de mais gente que reacenda estas polémicas para se chegar a algum lado...
E já agora, sugiro : http://www.portuguespt.com/ , apesar de verificar que, lamentávelmente, já se anda a esquecer do nossa bela língua portuguesa.
(Este comentário foi escrito em PORTUGUÊS)
Augusto Águas a 5 de Março de 2011 às 15:06

Antes de mais estou muito grato pela atenção e comentários a este artigo publicado neste blogue.
Relativamente à figura do crime continuado sobre uma mesma vítima permita-me esclarecer que tal foi realmente introduzido na nossa legislação em 2007, conforme excerto que reproduzo em seguida: "Um dos traços mais revoltantes da Reforma Penal de 2007 foi a alteração ao art. 30º, nº3 , do Código Penal, que veio permitir a aplicação da figura do crime continuado aos crimes contra bens eminentemente pessoais, tratando-se da mesma vítima. Essa alteração é insustentável, uma vez que não é concebível que alguém que comete vários crimes contra uma única vítima, provocando naturalmente muito maior sofrimento a esta, obtenha da lei um tratamento de favor face a quem comete precisamente os mesmos crimes perante vítimas diversas." de LEI e ORDEM, Blog de Luís Menezes Leitão - http :/ lei-e-ordem.blogspot.com /2010/09 o-crime-continuado.html , tendo sido criticado por parecer, se é que não foi, aprovado a pedido e à medida.
Quanto à Língua Portuguesa, não temos a mesma opinião e poderá até ser que a minha venha a ser alterada, um dia, quem sabe...
Mas até ver e pelo que conheço da História Universal não tenho pejo nenhum em atualizar a nossa língua e adaptá-la por forma a que um maior número de pessoas a possa escrever e falar. Isso significa, na minha modesta opinião, que se trata de uma língua que está viva e se recomenda, até mesmo com a criação de novas palavras, demonstrando a tal vitalidade que me parece essencial para a universalidade da mesma.
Não gostaría que a nossa rica e valiosa língua se tornasse uma língua morta, mesmo que viesse a dar origem a outras línguas, como é o caso, por exemplo do Latim, não que isso desvalorize esse instrumento de saber e do conhecimento, mas quanto mais valorizada não será uma língua viva falada por meio mundo?
Só que para isso, queiramos, gostemos ou não, temos que aceitar e ceder nalguns casos, se bem que o acordo podería ter sido melhor trabalhado, o que não nego, puxando mais para a origem do que para a maioria dos que a falam, pois aqui devería ter prevalecido a qualidade e não a quantidade.
Mas fique descansado que não esqueço o que aprendi e sempre que me apetece escrevo a Língua Portuguesa de que muito gosto, o tal que o tanto honra e sempre honrará, a si e a mim!
Com os meus melhores cumprimentos e agradecimentos!
FV a 5 de Março de 2011 às 16:11

arquivo
as minhas fotos
arquivo
mais sobre mim
pesquisar
 
(O direito de autor é reconhecido independentemente de registo, depósito ou qualquer outra formalidade artigo 12.º do CDADC. Lei 16/08 de 1/4) (A registar no Ministério da Cultura - Inspecção - Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. - Processo n.º 2079/09)